Como aumentar as vendas de uma loja?

Basta ser dono de uma para ter essa preocupação em mente.

A boa notícia é que existem estratégias que funcionam, seja em uma loja de roupas, de móveis, de artigos de tecnologia, esportivos ou qualquer outra.

Se você assumir o compromisso de vender mais e colocar em prática as dicas deste artigo, tenha certeza de que dará um passo à frente da concorrência.

Então, sem perder tempo, vamos a elas!

Como aumentar as vendas de uma loja e conquistar mais clientes?

Tem como aumentar as vendas de uma loja. Quer ver só?

Confira as sete dicas a seguir.

Já adiantamos que a de número 7 pode ser o seu grande diferencial no mercado.

1. Conheça seu público-alvo

Definir seu público-alvo é tão importante quanto ter o melhor produto do mercado.

Conhecer bem o perfil de cliente, seus desejos e necessidades, ajuda a determinar as melhores estratégias de marketing e vendas.

Ou seja, o habilita a identificar aquilo que funciona melhor para chamar a atenção dele para a sua loja em meio a tantas outras.

Além de fazer um estudo de mercado, uma boa forma de se aproximar do seu público é a partir de pesquisas de satisfação.

E não pensa em nada muito elaborado e custoso.

Com um questionário simples, em papel, por e-mail ou WhatsApp, você pode descobrir informações valiosas sobre aqueles que visitam ou podem visitar o seu negócio.

A partir daí, é só planejar as ações certas para eles.

2. Invista em marketing

Depois de descobrir quem é o cliente que compra de você, o que ele procura e como gostaria de ser atendido em sua oferta, é hora de direcionar esforços ao marketing.

Mais uma vez, vale o alerta: não é preciso comprometer as finanças da empresa para realizar uma boa campanha de divulgação.

Analisando o público-alvo, você pode identificar que a melhor forma de chegar até ele é através de panfletos, de uma propaganda sonora nas ruas ou de publicações em uma rede social específica.

Todas são estratégias de baixo custo.

No ambiente digital, inclusive, o marketing se torna mais barato e eficiente, já que você consegue medir os resultados de suas ações.

Uma possibilidade é criar um calendário de postagens no Facebook, Instagram ou outra rede mais utilizada por seus clientes.

A partir daí, avaliar resultados de curtidas, comentários, compartilhamentos e mesmo cliques levando para uma página especial, se for o caso.

3. Cuide do merchandising no ponto de venda

Ao estudar seu público, talvez você descubra que uma vitrine atraente é uma grande sacada para convidá-lo a entrar e conferir as novidades.

Qual o custo de investir em uma decoração criativa nesse espaço? Quase nenhum, certo?

É por isso que cuidar do merchandising no ponto de venda é uma dica ótima mesmo para pequenos varejistas.

Mas não se limite à vitrine, pois não há como aumentar as vendas de uma loja sem planejar a experiência integral do cliente nela.

Aqui, mais uma vez, vale observar as preferências do seu público-alvo.

As pessoas que compram de você podem ter a tendência de gostar de determinada cor, de uma música ambiente ou serem estimuladas a comprar conforme a disposição dos produtos.

Não é por acaso, por exemplo, que há tantas guloseimas próximas aos caixas em supermercados.

Essa é uma técnica de visual merchandising para garantir a venda de artigos que não são de primeira necessidade.

Naquele local, na reta final da compra, o consumidor tem menos tempo de refletir e desistir dela.

4. Ofereça um diferencial ao cliente

Fazer o cliente se sentir especial é uma boa estratégia para aumentar as vendas de uma loja.

Mas qual pode ser o seu diferencial?

Talvez você já tenha entendido: novamente, é preciso analisar o tipo de “mimo” que o seu perfil de cliente mais gostaria de receber.

Pode ser um desconto exclusivo, uma promoção, evento ou sorteio, a oferta de um brinde ou amostra grátis, a possibilidade de garantia estendida ou mesmo um atendimento personalizado, que demonstre como ele é importante para você.

Não tenha receio de perguntar às pessoas que visitam a sua loja o que gostariam de receber, que facilidades gostariam de encontrar no espaço.

Uma loja não pode se limitar a ser apenas uma loja.  Ela precisa oferecer algo mais.

5. Qualifique o atendimento

Acabamos de citar o atendimento como uma possibilidade de se diferenciar das lojas concorrentes.

Mas esse é um tema tão importante que merece dicas à parte.

Para começar, olhe para a sua própria experiência de consumidor. Quantas vezes deixou de comprar algo por não ser bem atendido?

No comércio, é assim mesmo.

Todos os dias, visitantes deixam de se transformar em clientes por não encontrarem o que procuram, não se sentirem ajudados por atendentes ou não perceberem uma postura empática da parte deles.

A empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro.

Em vendas, essa é uma característica obrigatória.

Que atenção você tem dado aos problemas, anseios e necessidades dos seus clientes?

6. Adote práticas de fidelização

Seguindo na linha da dica anterior, pense a respeito das suas práticas pós-vendas.

Há gestores que avaliam que o ciclo está completo assim que o cliente efetua o pagamento.

Quem vai por esse caminho comete um erro grave, pois perde a chance de conquistar novas vendas e mesmo mais clientes a partir de um antigo.

Quando as pessoas se sentem satisfeitas com a experiência de compra, tendem a reconhecer, indicar e até promover uma loja entre amigos, colegas e familiares.

Caso contrário, atuam como detratores e prejudicam a sua imagem.

Mantenha contato com sua base de clientes. Estabeleça diferenciais exclusivos para eles. Envie uma mensagem de aniversário. Crie motivos para que voltem à loja.

E nunca esqueça da lição básica de Philip Kotler, o pai do marketing moderno: “Conquistar um novo cliente custa de cinco a sete vezes mais que manter um atual.”

7. Seja um ponto de retirada

Se você tem uma loja física, talvez veja no comércio eletrônico uma ameaça.

E se dissermos que, na verdade, ele representa uma excelente oportunidade para o seu negócio?

O segredo está em fazer do seu espaço um ponto de retirada.

Nunca ouviu falar a respeito? Vamos explicar.

Grandes varejistas online enfrentam dificuldades de levar seus produtos de forma rápida e barata a consumidores de todo o país.

Esses, por sua vez, reclamam do custo do frete e da dificuldade de receber encomendas quando não estão em casa.

A solução passa pelo modelo de pick up points, ou pontos de retirada.

São estabelecimentos comerciais físicos que se tornam parceiros de lojas virtuais, funcionando como locais de entrega de artigos comprados online.

A Pegaki é uma startup moderna, que faz a intermediação entre a rede online, a loja física e o consumidor.

Ele pode comprar no site de uma gigante do e-commerce e escolher retirar o produto na sua loja.

Nessas situações, as vendas adicionais no estabelecimento físico alcançam quase 70%, segundo estudo da IRI Worldwide.

Perceba, então, que se tornar um ponto de retirada qualifica a sua loja a receber mais potenciais clientes e confirmar novas receitas a partir dessa visita.

Conclusão

Você conferiu neste artigo sete valiosas dicas sobre como aumentar as vendas de uma loja.

A sugestão final é que estabeleça um plano estratégico para o seu negócio e coloque em prática tudo o que viu aqui.

Elevar o faturamento está ao seu alcance.

Descubra no site da Pegaki como ganhar dinheiro se tornando um ponto de retirada.

Se desejar, faça contato conosco.