Todo e-commerce tem seus desafios e a logística reversa, sem dúvidas, é um deles.

E se contarmos que existe uma solução relativamente nova, capaz de reduzir custos e tornar a operação simplificada?

Estamos falando de um método que já faz muito sucesso fora do Brasil, mas que chega com força total também por aqui.

Curioso para descobrir como organizar melhor a sua política de trocas e devoluções?

Então, siga a leitura e descubra tudo sobre os pick up points.

Logística reversa: estratégia necessária, mas onerosa

Não raro a logística reversa representa o calcanhar de Aquiles, o ponto mais sensível de uma loja virtual.

O cliente realiza a compra, recebe o produto e não deseja mais ficar com ele.

Pode ser por defeito ou arrependimento em até sete dias, como prevê o Código de Defesa do Consumidor.

Seja qual for a justificativa, quem arca com o prejuízo é o lojista.

E o desafio é duplo: recolher o item devolvido com o menor custo possível para a empresa e nas condições mais favoráveis ao cliente.

Afinal, não basta realizar o serviço, é preciso alcançar a satisfação do consumidor, ou ele não apenas deixa de comprar da sua loja, como também pode fazer propaganda negativa sobre ela.

Se é ruim para pequenos e-commerces, imagine então para grandes redes varejistas.

Isso explica os altos investimentos realizados pelos responsáveis por coletar a mercadoria e devolvê-la à cadeia de circulação.

Sobre esse aspecto, vale citar este artigo do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que menciona dados muito interessantes sobre logística reversa, oriundos de dois estudos diferentes:

  • Segundo o Conselho de Logística Reversa do Brasil (CLRB), metade de 188 companhias ouvidas gastam até 5% do faturamento com o retorno dos produtos
  • Já de acordo com a Reverse Logistics Association (RLA), processos de logística reversa representam entre 3% e 25% do Produto Interno Bruto (PIB) de alguns países.

Ou seja, não é só você que sai no prejuízo.

Mas ele não precisa pesar tanto no caixa como acontece atualmente.

É hora de conhecer e adotar os pick up points.

Pick up points reduzem custos de logística reversa

Quando se fala em logística reversa, o empresário e o consumidor brasileiros estão acostumados ao sistema oneroso sobre o qual acabamos de falar.

Afinal, para que retorne ao estoque, a mercadoria deve ser postada nos Correios ou recuperada por transportadoras.

Em todos os casos, o custo fica com o lojista, é claro.

Porém, fora do país, já faz alguns anos que uma solução diferente é colocada em prática com extrema eficácia.

Estamos falando dos pick up points, ou pontos de retirada, também conhecidos como click & collect.

São estabelecimentos físicos credenciados para fazer o elo entre as lojas virtuais e seus clientes, criando uma verdadeira experiência omnichannel.

É lá que o consumidor vai para retirar o produto adquirido na internet, em dia e horário da sua preferência.

Ao mesmo tempo, também deixa no local os itens para os quais deseja troca ou devolução, o que é próprio da logística reversa.

A praticidade é inegável.

Mas e a economia, de que forma ela se materializa?

Vamos explicar.

Oportunidades de economia no modelo

Ao entender o funcionamento dos pick up points, fica fácil projetar uma importante redução de custos em seus processos logísticos, tanto de entrega quanto de recolhimento dos produtos.

Como o nome pontos de retirada sugere, não se trata de apenas um local, mas de uma rede de estabelecimentos físicos que fazem a conexão entre o consumidor e o e-commerce.

Para se ter uma ideia melhor, podemos relembrar um exemplo sobre o qual já falamos neste outro artigo.

Na França, que é um dos países onde o modelo de pick up points está mais avançado, a empresa Relais Colis alcança 83% da população em apenas 10 minutos.

Portanto, a maioria dos consumidores franceses também está a somente 10 minutos de um dos seus pontos de retirada.

Eles não precisam ser acessados individualmente por transportadoras.

Tampouco necessitam ir pessoalmente a uma agência dos Correios postar o item por conta do lojista.

A economia, então, se torna evidente.

Entre se dirigir às casas de milhões de consumidores ou a algumas centenas de pick up points, os custos com logística reversa se tornam incomparáveis.

Faz todo sentido, não é?

Como você pode fazer uso dos pick up points?

Lá no início do texto, falamos em uma solução relativamente nova.

E isso se justifica em razão de o modelo dos pick up points ainda ser recente no Brasil, embora esteja plenamente consolidado em todo o mundo.

Nos grandes centros, contudo, a revolução já teve início.

Você pode encontrar estabelecimentos comerciais parceiros que formam uma rede que já conta com 100 pontos de retirada Pegaki apenas em São Paulo e Rio de Janeiro.

A empresa não é apenas a primeira, como tem a maior rede de pick up points do país.

Outros mil pontos estão sendo preparados para entrar em operação.

E isso é só o início de um modelo altamente vantajoso – não apenas pela redução de custos com logística reversa.

Vantagens para lojas físicas e virtuais

Além da economia gerada pelo click & collect, como já destacado, há uma série de outras vantagens proporcionadas pela adesão a uma rede de pontos de retirada.

Confira mais algumas delas:

  • Garante a entrega mesmo se o cliente não está em casa ou se não há autorização em seu prédio para receber mercadorias
  • Possibilita melhor experiência de compra e recebimento das mercadorias adquiridas, o que eleva o índice de satisfação com a loja
  • Para estabelecimentos físicos parceiros, é a garantia de um maior fluxo de pessoas entrando e saindo da loja
  • Em países onde o modelo já está mais avançado, a maioria dos consumidores faz compras adicionais no próprio local de retirada
  • O consumidor também sai ganhando ao ter economia no frete, comodidade e segurança para retirar suas compras.

Solucione de vez sua logística reversa

Construir uma política de trocas e devoluções pode dar muita dor de cabeça.

Mas quando você soluciona a logística reversa, elimina um grande foco de problemas, não apenas relacionados a custos, como também sobre a própria imagem do e-commerce.

Os pick up points, ou pontos de retirada, são a solução definitiva para esse tipo de situação.

E o melhor é que ela já está acessível à sua loja.

Entre em contato conosco, conheça mais sobre a Pegaki e salte na frente da concorrência.

Quem mais cedo percebe a oportunidade sempre sai ganhando.