Você talvez já tenha passado pela experiência de aguardar ansiosamente uma compra ou entrega prevista na sua casa e não recebe-la.

Quando você compra pelo e-commerce, recebe uma previsão de data para entrega e fica contando os dias para receber. Justo naquele dia ou horário que você não estava em casa, tentaram entregar e o produto voltou. Lá se vão mais alguns dias ou semanas de angustia…

Há uma opção antiga de retirada em uma agência dos Correios, quando o produto é enviado por ele. Depois da terceira tentativa no endereço informado por você e sem sucesso, a mercadoria vai para alguma agência dos Correios.

Se você tiver a sorte de ser avisado sobre isso e descobrir a agência que seu produto foi parar, deverá se locomover até o local para a retirada.

Como as agências dos Correios funcionam apenas em dias comerciais e até as 17h. é provável que você tenha que mudar um pouco a sua programação e trajeto normal para conseguir retirá-la. Ah e é bom ir com um tempo de sobra, já que nunca se sabe o tamanho da fila que você irá enfrentar.

O Correios é uma empresa estatal, como você sabe, e por isso alguns problemas comuns deste tipo de empresa acontecem, como greves, fechamentos não previstos e mudanças de regras e tarifas frequentes.

Nos últimos 10 anos, pelo menos 1 greve por ano ocorreu durante alguns dias ou por mais de 1 mês. Imagine você ficar mais de 1 mês sem possibilidade de retirar o seu produto… Em 2017 foram duas paralisações e mais de 250 agências fechadas. Em 2018 a previsão é de fechamento de 500 agências e demissão de mais de 5 mil funcionários.

Funcionários insatisfeitos geram consequentemente clientes insatisfeitos, em 2016 somente com perdas de encomendas o prejuízo foi de mais de R$ 200 Milhões, o que retrata a queda da qualidade dos serviços no meio de tantos problemas de gestão.

Muitos boatos surgem sobre uma possível privatização dos Correios como forma de solucionar os problemas de gestão e retomar a qualidade de serviços que a população merece. Mas isso parece estar longe ainda de acontecer, interesses políticos junto ao momento conturbado que o país vive dificultam ainda mais essas mudanças.

Como todo ano de eleição, sempre fica a dúvida do que pode vir a acontecer em uma empresa estatal e como isso pode refletir nos resultados e serviços. Por enquanto resta apenas aguardar ou buscar novas alternativas…

Uma delas são os pontos de retirada, também chamados fora do Brasil de pick up points ou click e collect. Um modelo presente há mais de 30 anos na Europa e diversos países que chega agora ao Brasil e é apontado com uma das grandes tendências por aqui.

Afinal, com o tamanho geográfico de nosso país, problemas logísticas e crescimento do número de vendas online e entrega desses produtos, não é difícil imaginar que novas soluções devem surgir.

Na prática os pontos de retirada são estabelecimentos comerciais, como lavanderias, padaria, posto de gasolina, mercado, lojas de conveniência, que possuem um espaço ocioso e utilizam para receber os produtos comprados pela internet.

Um modelo de economia compartilhada cada vez mais comum nos dias de hoje, exemplos de Uber e Airbnb são clássicos de empresas que transformaram antigos mercados desta forma (transporte e hospedagem). O conceito principal da economia compartilhada é aproveitar algo que já existe e está ocioso ou mal aproveitado gerando vantagens para todas as partes e um menor custo para o cliente.

O varejo físico vive também um grande desafio frente as transformações do e-commerce e queda de vendas. Trazer clientes para seu estabelecimento e aumentar suas vendas requer cada vez mais inovação.

A grande vantagem dos pontos de retirada para o cliente final comparado a uma agência do Correios é que esses estabelecimentos comerciais funcionam em horário estendido (maior do que os Correios que fecham às 17h) e inclusive abrem no final de semana.

O objetivo é que você possa aproveitar o trajeto que já faz para casa ou trabalho e retirar sua compra no momento e horário mais conveniente. Sim filas, sem greves, sem problemas de atendimento ou perda de mercadorias. Tudo de forma rápida e ágil, como as startups costumam fazer.

Comparativo Ponto de Retirada x Agências dos Correios

Ponto de Retirada

Agências dos Correios

Horário Estendido

Horário Restrito até às 17h

Aberto final de semana

Fechado no final de semana

Sem Filas

É bom não ter muita pressa

Processo rápido e ágil

Burocracia de uma empresa estatal

Envio de SMS, e-mail  em tempo real

Com sorte você recebe um papelzinho

Alto nível de satisfação pelas pesquisas

Baixo nível de satisfação pelas pesquisas

Na próxima compra que fizer no e-commerce lembre-se disso na hora de escolher a forma de entrega, procure pela opção de um ponto de retirada. Se o e-commerce que você compra não oferece ainda essa opção, cobre dele. 🙂