elemento flutuante

O que vender na internet: 150 ideias para faturar online

Está planejando abrir uma loja online e ainda não decidiu o que vender na internet? A hora não poderia ser…

Pegaki

11 de abril de 2022

9 min. de leitura

Está planejando abrir uma loja online e ainda não decidiu o que vender na internet?

A hora não poderia ser mais propícia, afinal, o e-commerce brasileiro está bombando.

Com alta de 57,4% no primeiro trimestre de 2021, esse é um segmento em franca expansão, com incontáveis oportunidades para vender e faturar bem.

É a sua vez de aproveitar o embalo para sair da crise, lucrando com a venda e entrega de produtos.

Neste conteúdo, você vai ver uma lista com opções de artigos que você pode vender online, além das últimas tendências divulgadas pelo Mercado Livre.

Aproveite a leitura!

O que vender na internet: 150 produtos

Em meio a tantas possibilidades, vale considerar antes o nicho de mercado em que você pretende atuar.

Isso porque, quanto mais variada for a sua prateleira, mais complexo se torna o processo de vendas, considerando fatores como garantia, pós-venda e logística de entrega.

Se você se sente seguro para trabalhar com itens diversos, vá em frente.

Essa é uma opção com grande potencial de lucro.

Se preferir focar em um nicho, pode aproveitar sua afinidade com algum assunto ou então se especializar em algo, tornando-se referência.

Seja qual for a proposta, uma boa ideia é começar escolhendo os produtos para venda tomando como referência as listas abaixo.

Produtos pet

O Brasil se tornou recentemente o segundo maior mercado do mundo para produtos pet, segundo a Forbes.

Se você gosta de animais domésticos, então está na hora de começar a usar o conhecimento no assunto para lucrar com a venda de produtos dessa linha, como os seguintes:

  1. Arranhadores para gatos
  2. Brinquedos
  3. Casinhas
  4. Caixa para transporte
  5. Colares elizabetanos
  6. Coleiras e guias
  7. Focinheiras
  8. Fraldas
  9. Roupinhas
  10. Lacinhos e acessórios
  11. Petiscos
  12. Potes para ração e água
  13. Ração
  14. Rasqueadeiras e escovas
  15. Remédios (antipulgas, anticarrapatos, vermífugos)
  16. Shampoos e condicionadores
  17. Tapetes higiênicos.

Informática e eletrônicos

Com a expansão do home office, outro nicho de mercado promissor é o de produtos de informática e eletrônicos.

Só em 2021, a procura por computadores aumentou em 17%, segundo uma pesquisa publicada no canal TechTudo.

E quem compra computador geralmente precisa de outros itens e acessórios, certo?

Confira alguns deles:

  1. Acessórios de informática (mouse, teclado, headsets, caixa de som, etc)
  2. Acessórios para dispositivos móveis (capa, tripé, fone de ouvido, lentes de câmera, etc)
  3. Computadores de mesa para trabalho
  4. Computadores All In One
  5. Computadores gamer
  6. Consoles de videogame 
  7. Equipamentos de rede (roteadores, modens, repetidores)
  8. Gamepads, joysticks e outros controles para jogos
  9. GPS e suportes de celular para carros
  10. Impressoras e cartuchos
  11. Jogos digitais (para download)
  12. Jogos em mídia física
  13. Notebooks para trabalho
  14. Notebooks gamer
  15. Monitores
  16. Peças e Hardware (memória RAM, SSD, disco rígido, etc)
  17. Projetores de vídeo
  18. Smartwatches
  19. Tablets
  20. Smartphones.

Cosméticos e beleza 

Outro mercado em que o Brasil é tradicionalmente forte é o de produtos de beleza e cosméticos.

Ainda que nesse nicho o público feminino seja o mais visado, vale prestar muita atenção às preferências do segmento masculino.

É o que sugere uma pesquisa divulgada pela revista Exame, apontando que produtos voltados para os homens já compõem 37% do volume de vendas da categoria higiene e beleza.

Portanto, seguem algumas ideias:

  1. Barbeadores e lâminas
  2. Cremes e dermocosméticos
  3. Perfumes em geral
  4. Produtos e equipamentos para cabelo (pranchas, escovas, cremes e tintas)
  5. Produtos e equipamentos para maquiagens
  6. Secadores.

Vestuário, moda e acessórios

Nunca sai de moda apostar nas vendas de roupas e demais peças de vestuário e acessórios.

Nesse caso, você pode segmentar ainda mais seu público, optando por vender moda feminina, masculina ou infantil, conforme as seguintes sugestões:

  1. Anéis de noivado e casamento
  2. Bijuteria (pulseiras, colares, brincos, piercings, braceletes)
  3. Bolsas
  4. Calçados
  5. Carteiras
  6. Chapéus e bonés
  7. Lingerie
  8. Óculos de grau ou de sol
  9. Relógios de pulso
  10. Roupas gerais (camisas, calças, vestidos, roupas de frio)
  11. Roupas esportivas
  12. Roupas sociais
  13. Roupas para eventos
  14. Roupas de banho
  15. Vestidos de noiva.

Casa, móveis e eletrodomésticos

Embora exija uma logística de entregas mais elaborada, a venda de produtos para casa, móveis e eletrodomésticos compensa com margens mais altas de lucro.

Você pode ainda criar planos especiais para empresas, focando nas vendas B2B, por exemplo.

  1. Almofadas
  2. Ar-condicionado
  3. Artesanatos
  4. Acessórios e equipamentos para cozinha
  5. Colchões e camas
  6. Equipamentos e materiais de construção.
  7. Estantes, painéis, prateleiras
  8. Flores, jarros e artigos de jardinagem
  9. Fogão e cooktop
  10. Fornos eletrônicos, microondas
  11. Geladeiras
  12. Guarda-roupas
  13. Mesas e cadeiras
  14. Mesas e cadeiras de escritório
  15. Móveis para quartos infantis ou para bebês
  16. Móveis e equipamentos de banheiro (pias, vasos sanitários, chuveiros e banheiras)
  17. Quadros e estátuas
  18. Sofás e itens para sala.

Turismo e viagens

A indústria de turismo está gradativamente voltando a crescer, e nesse embalo, você pode lucrar com a venda de artigos para viagem.

Aliás, é esse o setor que mais vem impulsionando o crescimento do e-commerce no Brasil, segundo o Relatório Setores do E-commerce.

Então, é preciso trabalhar rápido para não deixar a oportunidade passar.

Algumas opções:

  1. Calçados para esqui
  2. Malas, bolsas e necessaires
  3. Mochilas
  4. Roupas de frio
  5. Travesseiros para avião.

Esportes, fitness e lazer

A indústria de artigos esportivos é outra tradicionalmente forte no Brasil.

Uma pesquisa recente do IBGE apurou que 30% dos brasileiros praticam algum tipo de atividade física.

Então que tal apostar em:

  1. Acessórios para prática de futebol (bolas, redes, caneleiras, tornozeleiras)
  2. Bicicletas
  3. Basquete
  4. Camisas e peças de uniformes de clubes de futebol
  5. Camping
  6. Equipamentos de musculação
  7. Equipamentos de pesca
  8. Itens para prática de futebol americano
  9. Jogos de mesa (baralho, dados, damas, xadrez)
  10. Monitores cardíacos e de desempenho
  11. Patins
  12. Patinetes
  13. Produtos fitness e para musculação (se você vende em marketplace, verifique se é permitido comercializar suplementos e vitaminas)
  14. Óculos de sol
  15. Pranchas de Surf
  16. Skate e equipamentos (joelheiras, capacetes)
  17. Tênis e equipamento para corrida de rua e caminhada
  18. Vestuário e acessórios esportivos em geral (shorts, meias, camisetas, bandanas…)
  19. Vôlei.

Papelaria

Ainda que o uso de celulares e tablets esteja diminuindo a demanda por papel, continua sendo válido apostar na venda de artigos de papelaria.

Afinal, existe um público cativo, formado basicamente por estudantes em geral.

Confira algumas opções:

  1. Cadernos
  2. Revistas
  3. Livros
  4. Materiais de escritório (lápis, lapiseiras, canetas, borrachas, apontadores)
  5. Móveis de escritório
  6. Luminárias para mesa
  7. Escrivaninhas
  8. Mesa para computador
  9. Relógio de mesa
  10. Pomodoro para controle de tarefas.

Bônus: os mais buscados no Mercado Livre

Além da centena de itens que você acaba de conferir, existe um recurso interessante para definir quais são os melhores artigos para vender.

Trata-se da lista de tendências do Mercado Livre, na qual o marketplace divulga em seu site os 40 produtos mais procurados no motor de busca interno.

Vale sempre dar uma conferida nos produtos desta lista, sempre atualizada conforme as últimas tendências.

Lembre-se de que ela está sujeita a modificações constantes em razão de sazonalidades e datas comemorativas, entre outros motivos.

Confira abaixo os resultados que estavam em alta no final de outubro de 2021:

  1. Fantasia plus size
  2. Tal Mãe Tal Filha
  3. DVD 2 Din
  4. Tule
  5. Whisky
  6. Tênis feminino caminhada
  7. Luminária de teto
  8. Mi Band
  9. Bolsa feminina
  10. Guarda sol articulado
  11. Óleo de coco
  12. Suspensório masculino
  13. Blusa preta feminina
  14. Xiaomi
  15. Sapatos femininos scarpin
  16. Vestido para gestante
  17. Calça skinny masculina
  18. Biquíni neon
  19. Jogo de chave combinada
  20. Caneta permanente para cerâmica
  21. Copo térmico Stanley
  22. Varal de luzes
  23. Alarme para carro
  24. M51
  25. Narguile barato
  26. Lanternas
  27. Creme de cabelo
  28. Jogo de facas Tramontina
  29. Copo de vidro
  30. Smart TV 42 polegadas
  31. Makita Bosch
  32. Próteses capilar
  33. Defletor ar condicionado
  34. Balanço suspenso
  35. Papel de parede quarto menina
  36. Fone bluetooth
  37. Porta maternidade
  38. Bravecto 10 a 20 Kg
  39. Canon SL3
  40. Guarda Roupas Casal.

O que você precisa para vender na internet

Com tantas opções de produtos para vender, fica a questão: qual o melhor espaço na web para exibição e venda?

Primeiramente, vale dedicar um tempinho para obter os documentos e preencher certos requisitos legais para poder trabalhar como vendedor na internet.

Entre essas exigências, estão:

  • Número no CNPJ (lembre-se de escolher um CNAE que permita atuar no varejo – a maioria está na categoria 47)
  • Número de inscrição estadual
  • Capacidade para emitir notas fiscais (pode exigir assinatura eletrônica)
  • Registro na Junta Comercial
  • Alvará de funcionamento (para algumas categorias e em algumas cidades).

Depois disso, é hora de escolher a plataforma de vendas, que pode ser um site próprio desenvolvido para e-commerce, dropshipping ou marketplace.

Embora os três tenham suas vantagens, para quem começa, o marketplace é provavelmente a melhor escolha, em razão da credibilidade que essas plataformas conferem.

Além disso, algumas oferecem serviço de entregas, o que é fundamental para os que ainda não têm uma logística consolidada.

A propósito, esse é um ponto crucial para o sucesso de um negócio, como veremos no próximo tópico.

Venda na internet que a Pegaki entrega ao cliente

Agora que não faltam ideias do que vender na internet, é hora de atentar para um fator essencial para quem vende online: a logística de entregas.

Vale destacar uma pesquisa da Opinion Box, segundo a qual, 14% das pessoas consideram frete grátis decisivo numa compra.

Como você sabe, não existe almoço grátis, então, o melhor a fazer é contar com uma infraestrutura barata e eficaz.

Por isso, essa é a sua chance de vender em todo o território nacional, contando com a rede de apoio que só os pontos de coleta podem oferecer.

Ah, e quando o assunto é vender online, fique esperto com os gatilhos mentais para aumentar suas vendas, saiba mais!

Deixe seu comentário

Pegaki

11 de abril de 2022

9 min. de leitura

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba por e-mail nossos conteúdos sobre Transporte e Tecnologia.