elemento flutuante

8 dicas de gestão para e-commerce (e como fazer do jeito certo)

A gestão de e-commerce é imprescindível para sustentar os bons resultados nas vendas pela internet. Afinal, quem atua no varejo…

Pegaki

4 de julho de 2022

6 min. de leitura

A gestão de e-commerce é imprescindível para sustentar os bons resultados nas vendas pela internet.

Afinal, quem atua no varejo online lida o tempo todo com fornecedores e clientes, além de ter que zelar pela qualidade dos produtos e sua entrega nos prazos.

Dar conta de tantas tarefas e frentes de atuação sem um mínimo de organização é algo impossível.

Além disso, se você não organizar sua gestão, tenha certeza que muitos dos seus concorrentes farão isso.

Confira como se posicionar para manter o seu negócio sempre nos trilhos.

O que é gestão de e-commerce?

A gestão de um e-commerce é a soma de práticas ligadas ao controle dos processos, aferição de resultados e minimização de riscos.

Sem técnicas e ferramentas de gestão, um negócio fica sem rumo e é mais facilmente superado pela concorrência.

Sem contar que, quem não faz a gestão de suas atividades, perde a visão da própria empresa, inviabilizando o seu crescimento.

Importância da gestão para os resultados do e-commerce

Bons resultados podem até eventualmente acontecer por acaso, mas cedo ou tarde, problemas vão aparecer quando não existe uma boa gestão.

Para ficar apenas em um aspecto do e-commerce, considere por exemplo as demandas por entregas.

De que outra forma garantir que diferentes produtos sejam entregues em diferentes regiões dentro dos prazos prometidos, em boas condições e no local determinado pelo cliente?

A única maneira de assegurar o sucesso em operações de relativa complexidade como as logísticas é contar com ferramentas e estratégias de gestão adequadas.

É por essa e outras razões que, sem gestão, não há e-commerce que se destaque e consiga reter clientes ou vender de forma sustentável.

Fique de olho nos desafios da gestão de e-commerce

Não são poucos os desafios com os quais os lojistas virtuais têm que lidar diariamente.

Alguns deles são destacados pela revista European Business Review (em inglês), segundo a qual, hoje, os donos de lojas na internet precisam superar obstáculos como:

  • Ameaças de segurança virtuais
  • Dificuldades no rastreamento 
  • Incertezas em relação à pandemia
  • Atender (e superar) as expectativas dos clientes
  • Aumento da concorrência
  • Retenção de clientes.

Poderíamos estender essa lista ainda mais, mas só esses desafios já dão uma dimensão do que espera aqueles que pretendem prosperar no comércio eletrônico.

Assim, o único caminho para superá-los é manter o negócio sempre controlado com rédea curta, de maneira que se possa agir antes que os problemas aconteçam.

8 dicas de gestão para e-commerces

Seja qual for o seu desafio, uma coisa é certa: você vai precisar qualificar sua gestão para superá-los e continuar a ter os melhores resultados.

O lado bom dessa história é que uma boa gestão está ao seu alcance, desde que você tome a iniciativa de implementar certos tipos de solução.

1. Sempre comece com o planejamento

Você pode até começar a empreender por necessidade, mas, em algum ponto, vai precisar de um planejamento para continuar operando.

Planejar consiste em estabelecer metas e, a partir disso, os meios necessários para alcançá-las, bem como o tempo e recursos a serem investidos.

Nesse sentido, duas ferramentas são essenciais: uma é o plano de negócios, que você encontra na internet em modelos prontos, bastando apenas fazer as devidas adaptações.

Outra é a análise SWOT, com a qual você analisa suas forças e fraquezas, bem como as ameaças e oportunidades que vêm de fora.

2. Invista em marketing digital

Por mais que uma marca tenha prestígio e boa reputação, ela não pode depender apenas da propaganda boca a boca para crescer e se manter competitiva.

A propósito, o marketing espontâneo só acontece quando a empresa investe primeiramente na sua promoção por meio do marketing, seja ele direto, indireto ou, principalmente, digital.

Por isso, não deixe de reservar uma parte do seu orçamento para investir em:

  • Otimização para Motores de Busca (SEO)
  • Redes sociais
  • Anúncios
  • E-mail marketing.

3. Tenha uma logística de entregas competitiva

Quem vende pela internet precisa assegurar não apenas qualidade e preços competitivos, mas rapidez e pontualidade nas entregas.

Nesse aspecto, a opção de entrega em domicílio nem sempre é a mais vantajosa para o cliente.

Além disso, quanto mais abrangente for o seu raio de atuação, mais complexas ficam as operações logísticas, e entregar em regiões mais afastadas pode se tornar um gargalo.

Dessa forma, é fundamental contar com uma infraestrutura, própria ou terceirizada, que permita entregar em todo o território nacional com a mesma agilidade.

4. Conte com pontos de coleta

Uma alternativa para entregar com grande rapidez em todo o Brasil é recorrer ao modelo pick up & drop off, também conhecido como PUDO.

Com ele, sua loja entrega por intermédio de estabelecimentos comerciais parceiros que fazem a ponte entre você e o cliente final.

5. Mantenha sua loja blindada

O Brasil é um dos campeões mundiais em fraudes online, portanto, toda proteção é bem-vinda para quem está à frente de um e-commerce.

Nesse caso, procure investir em blindagem eletrônica, contratando selos e certificados como o Site Lock, SSL e Site Blindado, entre outros.

6. Integre seus sistemas

Manter uma loja em operação significa alinhar as atividades em diferentes níveis: compras, estoque, marketing e vendas são as principais.

Uma forma de integrá-las é contar com sistemas ERP ou plataformas que permitam ao gestor controlá-las em um único painel.

7. Escolha os melhores fornecedores

O sucesso nas vendas pela internet começa pela escolha acertada dos fornecedores.

Isso se aplica principalmente para quem tem uma loja própria e para quem vende via dropshipping, modelo em que o fornecedor é também responsável pela entrega na last mile (última milha).

8. Cuide do atendimento

Por último, mas não menos importante, tenha sempre no atendimento o seu diferencial em relação aos concorrentes.

Isso vale desde o primeiro contato, passando pela prospecção online de clientes, suporte na venda, até chegar ao pós-venda.

Para dar conta de todas essas etapas, vale contar com um sistema de CRM adequado para o seu nicho e volume de vendas.

Pegaki é sua parceira na gestão do e-commerce

Como vimos, cada desafio requer soluções específicas, demandando sua atenção para uma escolha criteriosa.

A boa notícia é que esses obstáculos podem ser simplificados com os pontos de retirada da Pegaki. 

Nosso sistema de entregas usa estabelecimentos comerciais de terceiros cadastrados para entregar onde você precisar.

Seja um parceiro Pegaki e aproveite o que o e-commerce tem de melhor!

Deixe seu comentário

Pegaki

4 de julho de 2022

6 min. de leitura

Inscreva-se em nossa newsletter

E receba por e-mail nossos conteúdos sobre Transporte e Tecnologia.